10 mar 2016

Omnichannel: o futuro do comércio eletrônico e do varejo tradicional

Loja Virtual




Omnichannel: o futuro do comércio eletrônico e do varejo tradicional
Dê uma nota!




omnichannel

Uma empresa com uma boa estratégia Omnichannel conhece o comportamento de consumo do cliente independente do canal utilizado

O relatório Webshoppers, divulgado no mês passado pela E-bit, trouxe este ano um estudo detalhado sobre o comportamento dos consumidores multicanais. A estratégia utilizada pelas empresas para lidar com este tipo de público é chamada de Omnichannel, que nada mais é do que a convergência de todos os canais utilizados pela empresa com o objetivo de integrar as vendas entre lojas físicas e virtuais e os consumidores. A intenção é que este consumidor  multicanais possa satisfazer suas necessidades onde e quando quiser.

De acordo com o relatório, as empresas interessadas em apostar no Omnichannel precisam analisar quatro fatores: o número de lojas físicas e suas respectivas localizações; o volume de vendas do e-commerce; a penetração de vendas e acesso mobile; e o perfil do público-alvo e o comportamento de consumo do mesmo. Para o diretor executivo da E-bit/Buscapé, André Ricardo Dias, o desafio do varejo é administrar os diferentes canais, sem que um vire concorrente do outro, dentro de uma mesma empresa ou marca.

Na pesquisa feita pela E-bit, o segundo fator que mais deixa o consumidor online desconfortável durante um compra é não ver o produto e não poder experimentá-lo antes de comprar (56%), por isso, 32% dos entrevistados disseram que quase sempre pesquisam pelo item em alguma loja física antes de comprar no e-commerce.

Já o primeiro fator que gera incômodo ao consumidor virtual é o frete alto (67%). Para driblar este problema, grandes varejistas têm integrado lojas físicas e digitais, permitindo que consumidores comprem produtos pela Internet e retirem no mesmo dia, em uma loja física ou algum ponto de coleta. Segundo a E-bit, 30% dos entrevistados afirmaram já ter retirado suas compras online em alguma loja física.

O palestrante Felipe Morais, que esteve no Mega Partners 2016, evento realizado pela franquia Guia-se Negócios pela Internet, que reúne parceiros e franqueados, afirmou durante o workshop sobre comportamento do consumidor que esta é uma tendência para os shoppings no próximos anos. Morais explicou que os consumidores têm efetuados mais compras pela internet, mas ainda gostam de ter a experiência com o produto. Um dos bons exemplos de empresa que utiliza a estratégia de Omnichannel, citado por Morais na Mega Partners, é a marca Polishop, que possibilita em suas lojas que os clientes entrem em contato com os produtos, veja como funcionam e testem antes de comprar.

O especialista em vendas Edison Talarico também esteve no Mega Partners 2016 e ressaltou a importância do Omnichannel, lembrando que as empresas precisam conhecer as vontades de seus clientes. Para Talarico, em muitos casos, se a marca não possui um ponto de experiência (loja física), o e-commerce pode não funcionar como o esperado.

As categorias de produtos em que os consumidores mais utilizaram o canal online nas compras realizadas nos últimos seis meses, segundo o relatório, são:  Viagens e Turismo (72%), Eletrônicos (66%), Assinatura de Revistas (63%), Eletrodomésticos e Telefonia/ Celulares (ambas com 61%), Informática (56%), Fotografia (53%), Livros (51%), Colecionáveis e Sexshop (ambas com 50%).

Já as categorias em que existe grande participação de compras feitas via e-commerce e no varejo tradicional são: Ingressos, Brinquedos e Games, Esporte e Lazer, Casa e Decoração, CDs e DVDs, Cosméticos, Perfumaria e Cuidados Pessoais, Moda e Acessórios, Instrumentos Musicais e Bebês e Cia. O relatório afirma que, neste último grupo, a tendência é que o consumidor dê preferências às compras online no futuro, mas para isso é preciso melhorar prazos de entrega, troca e devolução.

Outro ponto levantado pela pesquisa da E-bit na estratégia Omnichannel foram as compras realizadas através de smartphone e tablets.  Mais da metade dos entrevistados afirmaram que o site deve estar preparado para as compras mobile. “Serviços de pushing notification, geolocalização e até mesmo mensagens, informando sobre descontos em lojas próximas ao consumidor, são vistos como uma boa oportunidade para as empresas atraírem um público que busca por comodidade e está acostumado a ser impactado por diversas mídias”, destaca.

 

 






Escrito por: Equipe Guia-se







Omnichannel: o futuro do comércio eletrônico e do varejo tradicional
Dê uma nota!


Deixe um comentário










Serviços

Confira os serviços que a Guia-se oferece




Criação de sites

saiba mais

Loja Virtual

saiba mais

Mídias  Sociais

saiba mais

Inbound Marketing

saiba mais

E-mail Marketing

saiba mais





Saiba mais sobre as nossas franquias de marketing digital

0800 Guia-se

Ligue gratuitamente e fale com um de nossos consultores

Ligue agora!

Fale conosco

Ou se preferir, preencha nosso formulário!

Enviar Mensagem


Fale com um de nossos consultores
X

Calma! Não vá embora ainda!

Nos ajude a entender melhor o que precisa.







Encontrou o que queria?


Foi fácil navegar?


Dê uma nota em nosso site


Quer falar com a gente?


Please leave this field empty.