07 fev 2017

4 maneiras criativas para melhorar o SEO do seu site

Planejamento Estratégico








O seu site não vai aparecer no topo dos buscadores se você não utilizar técnicas de SEO para otimizá-lo

Se a sua empresa tem um site, com certeza, estar entre os primeiros resultados orgânicos nos buscadores, como o Google, deve ser uma das suas prioridades quando o assunto é marketing digital. Links patrocinados funcionam, mas melhorar o ranqueamento do seu site no Google, ou seja, aumentar o tráfego de busca orgânica na sua página, é ainda melhor. O jeito mais eficiente para fazer isso é investindo em técnicas de SEO (Search Engine Optimization). O problema é que o Google lança atualizações com frequência e ninguém quer fazer algo errado e ser penalizado, não é mesmo?

As atualizações recentes do Google são baseadas na declaração de missão da empresa, que é: “organizar as informações do mundo e torná-las universalmente acessíveis e úteis”. Portanto, o seu site e conteúdo precisam estar alinhados a esta missão se o seu objetivo é ter destaque no buscador. As técnicas de SEO envolvem tanto a otimização para seres humanos (nós, usuários) quanto otimização para robôs (mecanismo que encontra os melhores resultados). Além disso, há técnicas de otimização on-page (quando a página está configurada corretamente para ser encontrável) e off-page (fatores que estão fora do site que influenciam o ranqueamento). Continue lendo e saiba mais sobre marketing de busca.

SEO

Qual o seu lugar no ranking de buscas do Google?

Qual o seu lugar no Ranking?

Mas, antes de começar a falar sobre as maneiras criativas para melhorar o SEO do seu site, uma boa ideia é verificar qual o seu ranqueamento atual. Isso é definitivo para entender mais sobre marketing de busca SEO. Mesmo que seu site seja novo, é bom saber como a sua marca está posicionada no Google em relação aos concorrentes. O Serps.com é uma ferramenta paga, mas pode ser utilizada gratuitamente por 30 dias para fazer análise SEO. Nela você consegue saber o seu posicionamento para palavras-chave específicas. Basta digitar a palavra-chave e o domínio do seu site. A ferramenta mostrará em que lugar no ranking o seu site está para o termo e qual a primeira página do seu site que aparece nos resultados.

Uma analista de SEO também pode checar se o Google já baniu o seu site.  A ferramenta indicada é o PixelGroove. Basta inserir a sua URL e clicar em “check”. Outro detalhe importante para saber antes de começar a otimizar o seu site é quantos visitantes o encontram através do Google. Só assim você saberá avaliar sua eficácia. Para descobrir isso, utilize o Google Analytics. Se você concluiu os primeiros passos, talvez seja a hora de começar a descobrir maneiras criativas de melhorar o SEO do seu site.

SEO

Marketing de Conteúdo e SEO caminhas juntos e não separados, ok?

1. Marketing de Conteúdo + SEO = Amigos inseparáveis

Quem investe em Marketing de Conteúdo sabe que a ideia é criar conteúdo valioso a fim de atrair o seu público, fazer com que ele se relacione com a sua empresa e se torne um cliente. Mas, antes de mais nada, esse cliente precisa encontrar o seu conteúdo, não é mesmo?

E como isso vai acontecer?

Uma das opções – se não a mais importante – é estar bem ranqueado nos buscadores. É claro que um conteúdo inédito e rico gerará credibilidade, mas levará muito tempo até que ele alcance – se alcançar – a primeira página de resultados do Google. Nós já sabemos que quase ninguém vai além da primeira página de resultados, então, o seu foco deve ser estar nessas páginas o quanto antes. Com algumas técnicas de SEO Google, é possível melhorar o posicionamento da sua página em menos tempo do que o esperado.

O marketing de conteúdo busca, através de textos, vídeos, infográficos, entre outros, chegar ao público-alvo. Mas, para isso, é preciso entender de que maneira este público busca por uma solução. Os mecanismos de busca se preocupam com experiência do usuário, mas, para isso, possuem critérios para avaliar um site/conteúdo e dizer se ele merece ou não uma das primeiras posições.

A união do marketing de conteúdo e do SEO é uma necessidade tão clara que fica impossível dissociar. A verdade é que o buscador lê o conteúdo de uma forma, enquanto os usuários lêem de outra, mas é necessário trabalhar as duas frentes para que o material produzido ganhe destaque e seja bem posicionado.

Palavras-chaves

O uso correto das palavras-chave é importante, principalmente, quando  elas são colocadas na ordem correta para a hora de realizar pesquisas nos mecanismos de busca. Porém, por muito tempo, especialistas em marketing de conteúdo não sabiam quais palavras usar ou como utilizá-las.

Na verdade, o que estes especialistas não sabiam é que as palavras-chave podem ser utilizadas para rastrear o tráfego e links por conteúdo, gerar feedback sobre o site, construir relações com outros influenciadores no mundo digital, criar estratégias para uma marca sólida e eficiente. É claro que, para isso, é necessário um conteúdo interessante e relevante, e um site que gere uma boa experiência para o usuário.

Foi a partir daí que os especialistas em marketing de conteúdo perceberam que embora não visem uma otimização específica para os buscadores, investir nessa estratégia (SEO) funciona para melhorar o ranqueamento de um site perante os motores de busca e também os usuários.

Alguns exemplos

Quando um conteúdo de valor, seja um e-book, um infográfico ou até um artigo, é utilizado como fonte de informação por outro site, divulgando sua página e se referindo a você ou sua marca, isso gerará mais confiança no seu nome. O buscador também pensa assim. Ou seja, quando você é citado por páginas confiáveis, você também “ganha pontos” com o buscador. Ele entende que pode confiar no seu conteúdo e lhe coloca em uma melhor posição na busca orgânica.

Outro exemplo, são as grandes quantidades de conteúdo sobre um mesmo tema ou assunto que se relacionam. O núcleo de conteúdo, como são chamados, são valorizados pelo buscador. O algoritmo do Google vasculha o site em busca de palavras-chave relacionadas. Quanto maior o volume de conteúdo sobre o assunto, maior a chance de estar na frente na página de resultados. A ideia é que, se você tem todas essas informações sobre determinado tema, você indiscutivelmente entende do assunto.

Combinação: Marketing de Conteúdo e SEO

Agora você já entendeu que essas duas estratégias funcionam melhor juntas do que separadas. É a hora de colocar isso em prática em seu site e buscar novas formas de descobrir como o seu público chega até você. Seria ingenuidade acreditar que traçando um perfil completo da sua persona é possível criar informação relevante para ela. Você precisa saber como entregar as melhores soluções para os problemas dessa persona. Ou seja, como essa pessoa encontrará você ou o seu negócio facilmente. Para isso, você pode identificar as palavras-chaves que mais estão sendo usadas. Algumas ferramentas, como o KeywordPlanner ou o SEMRush, podem ajudá-lo a entender como as pessoas fazem pesquisas em seu site e descobrir palavras-chaves relevantes para sua área de atuação que você nem imaginava.

A dica é entender melhor o que leva o usuário ao seu site e tentar atingir o máximo de público interessado no que você oferece. Dessa forma, você poderá descobrir palavras-chaves muito mais eficientes e possa focar seu esforço em um alto tráfego garantido. Se você que saber mais dicas sobre SEO blog, continue lendo este artigo.

Quanto mais você buscar entender de palavras-chave melhor será o seu SEO

2. Domine as palavras-chaves

Você já sabe que as palavras-chave tem poder e se bem utilizadas melhoram o SEO marketing do seu site?

Mas, para você aproveitar todo o poder que elas tem, você precisa descobrir quais são as palavras-chaves ideais para o seu negócio. Imagine quais são as palavras que seu cliente usaria para buscar você ou seus produtos na internet. Atualmente, muitas ferramentas online já podem ajudar você a escolher as melhores palavras-chave. Inclusive, você pode medir a popularidade dessas palavras e definir aquelas que mais se adequam a sua empresa.

As palavras-chave podem ser utilizadas nas suas estratégias de conteúdo, nos títulos, nos links internos e externos e nas descrições das imagens.

Mas é importante lembrar que as palavras-chaves  devem aparecer de forma natural em seu site. As ferramentas de busca, como o Google, percebem quando você está abusando e forçando o uso das palavras-chaves.

Palavras-chave comerciais x palavras-chaves informativas

Se o seu foco na internet é simplesmente gerar conteúdo inédito e valioso de graça e sem segundas intenções, então, você pode pular esse tópico. Caso contrário, vamos conversar:

Um dos erros mais comuns dos profissionais de SEO é gastar pouco tempo com palavras-chaves comerciais. Ou seja, aquelas palavras-chaves que convertem e geram dinheiro. Ao contrário das palavras-chaves informativas, que capturam o usuário, mas não conseguem retê-lo a ponto de comprar nada.

Entenda, as palavras-chaves informativas são ótimas e até ajudam a gerar tráfego orgânico no seu site, mas daí a transformar os visitantes em clientes será difícil. Veja alguns exemplos de palavras-chaves informativas:

– como limpar a pele com receitas caseiras

– fazer dinheiro rápido

– 10 melhores álbum de fotos gratuitos

Nestes casos, o que parece é que tudo o que você tem a oferecer é gratuito, mas se você utilizar as palavras-chaves corretas e comerciais, tudo pode mudar, por exemplo:

– melhores produtos para limpar a pele

– a franquia ideal para ganhar dinheiro rápido

– onde encontrar os melhores fotógrafos

Quem estiver realmente em busca de uma solução, vai encontrar o seu conteúdo e provavelmente comprar o que você oferecer. Palavras-chaves comerciais tendem a converter bem em e-commerce e lojas virtuais também. Algumas palavras no prefixo ou sufixo da palavras-chaves também tendem a se sair bem:

– Comprar

– Desconto

– Cupom

– Preço

– Oferta

– Valor

– Frete

Experimente!

Palavras-chaves de cauda longa

As palavras-chaves que têm muita procura nos buscadores são chamadas de Head Tail. Elas são o objeto de desejo de qualquer profissional de SEO Google. Entretanto, é um erro só pensar em Head Tail e não dedicar algumas horas de trabalho a fim de localizar as palavras-chaves de cauda longa ou Long Tail. Essas são palavras mais específicas, focadas no interesse de um público mais restrito, porém, mais engajado e interessado. Ou seja, mais propenso à conversão do que o público atingido pelo poder das Head Tail que dominam a maioria do público.

Muitas profissionais  de agência de SEO  e de SEO web elaboram conteúdo pensando somente nas palavras Head Tail e acreditam que chegarão às primeiras posições do Google dessa forma. O que elas ignoram é que “o robô do Google” avalia o conteúdo de um site como um todo antes de classificá-lo. Ele é capaz de identificar se o site tem conteúdo sobre outras palavras relacionadas ou palavras-chave do mesmo campo semântico.

Outro erro comum dos profissionais é criar doorway pages, páginas para cada palavra-chave de cauda longa sem conteúdo relevante. A ideia é criar essas páginas para que os mecanismos de buscas a encontrem, mas o que poucas fazem é pensar primeiro nos usuários e depois nos “robôs” buscadores. Já se você escreve textos com imagens e vídeos interessantes para as pessoas, essas páginas serão reconhecidas como relevantes para o Google.

Como escolher?

Para encontrar palavras-chaves de cauda longa, pense o que é realmente relevante para o seu público. As palavras-chaves de cauda longa mostrarão que seu site é mais útil para as pessoas do que os dos concorrentes. Confira algumas ideias de palavras-chaves de cauda longa que podem ajudar a produzir conteúdo relevante e específico:

Ex: Se você tem uma loja de cosméticos

– leave-in para cabelos oleosos

– maquiagem oil free

– batom Revlon vermelho

– shampoo para cabelos mistos

– hidratação de uva para cabelos secos

– como tratar cabelos secos nas pontos e oleosos na raiz

Reforço

Um conteúdo que possui palavras-chaves de cauda longa e palavras-chaves de head tail tem a reputação aumentada perante os buscadores. Isso já deveria ser um motivo para que as marcas incluíssem as palavras-chaves de cauda longa em suas estratégias. Quanto mais estas palavras se mesclam no conteúdo, mais reconhecido pelos leitores o site será.

O Google irá rastrear o conteúdo do site e verificar muitas ou todas as palavras no campo semântico de um assunto no site, caso positivo, o seu conteúdo/site será reconhecido como especialista no assunto. Atualmente, leva pouco tempo para que o Google reconheça estes sites. Portanto, se um site quer estar bem posicionado para as palavras-chaves com muitas buscas (Head Tail), é necessário ter conteúdo relevante para as palavras-chave de cauda longa também. E não esqueça:

– Crie conteúdo de qualidade

– Escreva sobre todos os pontos do seu negócio

– Busque a originalidade

Construir links mudou e você precisa saber disso para dominar o SEO

3. Use links com cuidado

A criação de links (link building) mudou nos últimos anos e alguns profissionais não se adaptaram às novidades. Se você quiser melhorar seu SEO é melhor ficar atento às mudanças. Até 2012, os links-spam contribuíram para o ranking em motores de buscas. Porém, as mais recentes atualizações do Google mostram que os esquemas de links não funcionam mais e, se você utilizar, poderá, inclusive, ter seu site penalizado.

A geração de links precisa ser repensada. Os links não podem parecer naturais, eles têm que ser naturais. Antes de mais nada, você precisa verificar se há inbound links pouco confiáveis para seu site e eliminá-los. Para isso, você pode usar várias ferramentas como Majestic ou Open Link Profiler.

Glossário dos links

Nofollow links – A tag rel=”nofollow” foi introduzida pelo Google em 2005, a fim de evitar comentários-spam em blogs que tentavam manipular o ranking. Após o lançamento da atualização Google Penguin, é necessário saber mesclar dofollow links – que são aqueles links que geram valor para os motores de busca- e nofollow links.

Backlinks Únicos Ativos – É o número de links que direta ou indiretamente afetam a sua classificação no Google. Essas ligações vem de diferentes endereços IP, o que identifica uma ligação natural.

Texto âncora (Anchor text) – O texto âncora é o texto que se torna link apontando para sua página. Com a atualização Penguin do Google, os sites precisam tomar cuidado para que os resultados de busca não sejam manipulados com o resultado exato do texto âncora. A ideia é diversificar  o seu texto âncora, caso contrário: penalidades.

Separe o joio de trigo

Sites que possuem apenas links, links que vêm de domínio com pouco tráfego, como de sites com endereço de IP  da mesma classe, ou páginas com muitos links externos, podem ser um problema para o ranqueamento do seu site. Encontrados os links-spam, é a hora de dar um jeito de removê-los.  A melhor forma é remover manualmente. Como fazer isso?

Fácil, entre em contato com o proprietário do site de onde os links não saudáveis vêm e peça para retirá-los. Já se você terceirizou a criação de links em algum momento, você também pode pedir a essa pessoa que colocou os links que eles sejam retirados.

Se nada der certo, use a ferramenta de rejeição de links do Google. A remoção manual do link é melhor, mas caso não funcione, esta é a segunda opção. A ferramenta faz parte do Google Webmaster Tools. Depois de escolher o site em que você deseja retirar o link, você verá uma lista de links não naturais. O Google não conseguirá retirá-los, mas anulará o link juice (valor) desses links no seu ranqueamento.

Para que os links sejam ainda mais naturais, diversifique a distribuição de texto âncora. Eles podem ter um papel fundamental na melhoria  do seu SEO ou destruir seu ranking de busca. Ao distribuir o seu texto âncora você espalha as palavras-chaves na construção de links. Você pode distribuir o seu texto âncora na busca exata, que corresponde à palavra-chave ou numa frase-chave. Também é possível utilizar uma URL completa, o nome da sua marca ou ainda numa palavra-chave da sua marca, aquela que você quer dar mais relevância.

Dedique-se a construir bons links e tenha melhores resultados

Se você está tentando posicionar para uma determinada palavra-chave, utilize  estratégia de lincar o texto âncora com cuidado. Não esqueça que é mais seguro e vai ajudá-lo a evitar penalidades, misturas outras palavras-chave genéricas coma palavra-chave alvo como texto âncora. Por exemplo, se sua palavra-chave alvo é “cosméticos antialérgicos” construa links em outros sites com palavras-chaves secundárias como “os cosméticos nacionais”, “marcas de cosméticos que não testam em animais”, “Onde encontrar os melhores cosméticos”…

Também é possível utilizar imagens para construir os links quando você escreve mensagens ou guest posts. No WordPress, é só escrever a palavra-chave utilizada como seu texto âncora na caixa “Alt Text”.  O Google também vai indexar essas imagens e você terá construído um link para seu site.

Vale lembrar que algumas técnicas estão ultrapassadas e não funcionam tão bem no Google como funcionavam no passado. Fóruns de marketing, wiki sites e até mesmo escrever em blog como convidado (guest blogging) já não contribuirá tanto assim para a sua construção de bons links. Se você quer que bons sites façam links para o seu site, dedique-se a desenvolver  um conteúdo interessante e único.  Só assim você terá um link profile natural que não será suspeito para o Google.

Não se perca por excesso

O Google também pode penalizar o seu site se você exagerar na otimização. Isso mesmo! Otimização em excesso é ruim para o seu SEO. Preste atenção em como você utiliza os textos âncora e as palavras-chaves. Evite utilizar a mesma frase-chave como texto âncora. Use variações ou ainda a combinação de um texto âncora mais genérico e uma palavra-chave mais específica. Também evite usar links irrelevantes no seu conteúdo. O Google levará em consideração o que faz sentido, não adianta lincar o seu conteúdo com um site bem rankeado, porém que não faz nenhum sentido com o seu negócio. O buscador pode inclusive ver isso como um erro passível de penalidade.

SEO

Os títulos precisam conquistar seus leitores

4. Escolha bons títulos

O título é o elemento crucial dos buscadores. Atualizações vem e vão, mas a importância de bons títulos nunca foi questionada. Um título de impacto e compartilhável é indiscutível. O título precisa fazer com que o usuário clique, leia e compartilhe o conteúdo que está “por trás” dele. Um bom post merece um bom título e você precisa dedicar parte do seu tempo para criar títulos arrasadores.

Você sabia que é possível, inclusive, aumentar a taxa de conversão de um site alterando apenas uma palavra num título?

Experimento troca “hoje” por “agora” e veja o resultado da experiência. Algumas mudanças simples podem ajudá-lo na hora de construir bons títulos:

Faça um título com números

Você precisa saber que as pessoas adoram listas. Sejam elas simples, por puro entretenimento, ou técnicas e profissionais. Os buscadores também vêem esses títulos com bons olhos, ou seja, use.

Por exemplo, ao invés de usar:

“Noções básicas de maquiagens para iniciantes”

Use:

“5 Dicas de como fazer uma maquiagem para o dia a dia”

“10 Fatos básicos que você precisa saber antes de começar a se maquiar”

Ou ainda troque:

“As melhores maquiagens disponíveis no mercado”

Por:

“10 Itens que não podem faltar na sua necessaire”

“5 motivos para você comprar as melhores maquiagens”

Desperta a curiosidade do leitor

Lembre-se, o buscador é uma grande vitrine e o seu título precisa conquistar o usuário antes dos outros títulos. Por isso, além de criar bons títulos para os “robô” do Google, você precisa criar título impactantes para os usuários. Deixe-os curiosos e intrigados. Desperte o desejo de clicar e conferir o que está acontecendo por trás daquele link. Mas nunca se esqueça: Um bom conteúdo precisa cumprir aquilo que o título prometeu. Então, se você disser que vai dar dez dica inéditas, dê as dez dicas inéditas.  Já se você prometeu apresentar 20 produtos para cabelos secos, encontre e mostre os 20 produtos para o leitor. Só assim você ganhará credibilidade!

Depois de produzir seu conteúdo, dedique o tempo necessário para escolher um bom título. Com sorte, o título pode surgir rapidamente na sua mente, mas quando estamos falando de estratégias para conteúdos de empresas e marcas, não dá para contar com a sorte.  Então, comece o seu título pensando como o leitor. O que ele prefere, um título clichê ou algo inovador e intrigante?

Pode parecer demais, mas muitas pessoas utilizam a técnica de criar muitos títulos antes de escolher um único. Em média, são 30 títulos por conteúdo. Muitos portais e sites que utilizam esse modelo conseguiram dobrar e até triplicar o acesso. A ideia é escrever títulos simples, médios, mais complexos, inovadores, tradicionais… Só no final você escolhe aquele que melhor se encaixa em seu conteúdo e ao seu público-alvo.

Outro tipo de conteúdo adorado na internet são guias. Eles são materiais úteis para o público e agregam autoridade ao site/marca. Você pode explorar bons títulos a partir desses  conteúdos.  Por exemplo: “Aprenda a criar maquiagens para noivas” ou “Passo-a-passo para fazer o contorno ideal”.

Como otimizar o meu título?

A primeira coisa que você precisa fazer para otimizar o seu título é certificar-se que a palavra-chave está nele. Isso é essencial.  No WordPress você ainda pode utilizar um plugin de SEO, uma ferramenta de SEO, que ajudará a definir um título melhor ainda quando o assunto é otimização. Ele dará a possibilidade de criar um título específico para melhorar o posicionamento nos buscadores, como o Google. E outro título para chamar atenção dos leitores para o seu conteúdo.

Nós usamos o Yoast SEO no blog Guia-se. O plugin não vai apenas ajudá-lo a melhorar a otimização do seu título, ele vai melhorar o SEO do seu site como uma todo. O plugin fará você escrever conteúdo melhores para o seu site, pois faz com que você defina uma palavra-chave e a utilize por todo o seu conteúdo. Se for um artigo, ela estará no texto, no título, no subtítulo, nas imagens, na meta-descrição. Enquanto você escreve, o plugin avalia como está o seu conteúdo em relação a palavra-chave escolhida, assim você pode alterar até deixar tudo otimizado.

Conclusão

Queríamos através deste artigo trazer algumas ideias para que você consiga otimizar o seu site e, principalmente, o seu conteúdo. Nós sabemos que, com a correria do dia a dia, estar na página dois do Google é como ficar invisível. As pessoas dificilmente vão buscar algo além da primeira página e, por isso, você, seu site e sua marca precisam estar lá. Entretanto, os buscadores são inteligentes o suficiente para entender quando você quer boicotá-los. Por isso, é preciso ser criativo e inteligente quando o assunto é SEO.

Faça bom uso dessas práticas e sempre busque novidades. Como dissemos no começo do artigo, o Google muda seus algoritmos o tempo todo e você precisa estar ligado para garantir que seu site não seja penalizado e garanta uma boa posição no ranking. Relembre as dicas de SEO:

1. Marketing de Conteúdo + SEO = Amigos inseparáveis

2. Domine palavras-chave

3. Use links com cuidado

4. Escolha bosn títulos

Com certeza, você já vai perceber os resultados.

Não esqueça

Para melhorar seu ranking do Google, você precisa entender o seu mercado, conhecer o seu público-alvo, pesquisar com frequência- inclusive nos concorrentes – e identificar as palavras-chaves que seus clientes estão procurando. Só então você vai criar um conteúdo único, interessante, rico, esclarecedor e inspirador.  E assim será possível satisfazer as necessidades do seu público.

Depois disso, vale a máxima: quem não é visto não é lembrado. Divulgue seu conteúdo, faça isso corretamente para obter melhores resultados. Seja com posts orgânicos nas redes sociais, seja patrocinando ou criando links. Faça com que seu conteúdo seja visto, só assim as pessoas vão compartilhá-lo como você espera e chegará até novos clientes, gerando conversões e criando fãs.

Quando você compreende a intenção do seu público através de pesquisas de mercado, fica mais fácil dominar os motores de busca e saber como fazer SEO definitivamente. Seu conteúdo estará melhor classificado no Google, ou em qualquer outro buscador, sem sofrer penalidades. Você finalmente terá deixado o SEO amador de lado!






Escrito por: Equipe Guia-se









Deixe um comentário










Serviços

Confira os serviços que a Guia-se oferece




Criação de sites

saiba mais

Loja Virtual

saiba mais

Mídias  Sociais

saiba mais

Inbound Marketing

saiba mais

E-mail Marketing

saiba mais





Saiba mais sobre as nossas franquias de marketing digital

0800 Guia-se

Ligue gratuitamente e fale com um de nossos consultores

Ligue agora!

Fale conosco

Ou se preferir, preencha nosso formulário!

Enviar Mensagem


Fale com um de nossos consultores