12 jul 2017

Como melhorar a velocidade do seu site

Criação de Site




Como melhorar a velocidade do seu site
5 (100%) 1 vote




Descubra por que a velocidade do site pode estar influenciando diretamente seus negócios e o sucesso da sua empresa


Você sabia que a velocidade da internet brasileira está no 87ª lugar em um relatório da Akamai, líder global de CDN – Rede de Distribuição de Conteúdo -, feito em 2016? Foram avaliadas as redes de 242 países participantes. O Brasil ficou entre as 100 melhores redes. Mas falta muito para nossa internet ser considerada rápida. O problema se agrava quando os sites desenvolvidos sem cuidados básicos conseguem piorar essa situação, tornando o carregamento das páginas praticamente impossível.

Felizmente, muitas empresas estão se preocupando com isso, graças a era do imediatismo em que vivemos. Conquistar audiência na internet se tornou um desafio, quando a maioria dos usuário não tem tempo a perder. Portanto, seria um desperdício, produzir conteúdo inédito e de qualidade, se a velocidade do site é muito inferior a que se espera.


Velocidade do site de vendas


Pode parecer exagero, mas alguns segundos a mais no tempo de carregamento de uma página pode fazer toda a diferença. Para que um site tenha uma boa performance na web, ele precisa carregar entre 0,5 e 2 segundos. Esse é o tempo ideal para não afetar a quantidade de usuários. Do contrário, o potencial cliente tende a desistir e ir atrás de outro site que seja mais rápido. O que aumenta o risco de que este usuário vá até a página de concorrentes e encontre por lá o que precisa. Sem nem ter a chance de conhecer o que a sua marca oferece.

No caso de um e-commerce, os dados são ainda mais preocupantes. Para cada 1 segundo de atraso, as taxas de conversão caem em torno de 7%, segundo uma pesquisa do Amazon. Para se ter uma ideia da importância da velocidade do site, estudos recentes defendem que o tempo de carregamento é o segundo maior causador de abandono de uma loja virtual. Ela fica atrás apenas de preços altos e frete caro.


Velocidade do site versus ranqueamento


Não são só os usuários que não gostam de sites lentos. O maior buscador da internet, o Google, leva em consideração a velocidade do site na hora de fazer o ranqueamento nos resultados de busca. Isso não é novidade, a gigante da internet anunciou, em 2010, que o tempo de carregamento de uma página estava entre os mais de 200 fatores que influenciavam a seleção das páginas no buscador.

De acordo com a empresa, sites lentos proporcionam um péssima experiência ao usuário. Páginas com problemas de performance, que levam mais de dois segundos para carregar, são penalizados. Neste caso, a url não é indexada pelo crawler do Google. A justificativa é que sites mais rápidos e responsivos merecem mais relevância àqueles que não dispõe de uma boa navegabilidade e usabilidade ao usuário.

Já sabemos que a maioria dos usuários está conectada à internet graças às plataformas mobile, em smartphones e tablets, atualmente. Portanto, é preciso levar em consideração também a velocidade do site quando carregado fora do desktop. Segundo o Google, em média, usuários desistem de sites que não carregam no celular dentro de três segundos. Além disso, a chance das pessoas saírem de um site que não é otimizado para celular é cinco vezes maior. Segundo o Web Performance Today, 85% dos usuários de smartphones e tablets esperam que os sites carregam pelo menos na mesma velocidade do desktop.


Qual a velocidade do site ideal?


A resposta para a pergunta acima é simples: o mais rápido possível. Um estudo realizado por Geoff Kenyon, consultor de marketing online especializado em tráfego e conversões, apontou que sites que levam 5 segundos para carregar são mais rápidos do que 25% das páginas. Os que demoram 2,9 segundos para abrir são considerados mais velozes do que 50% dos sites na web. Já se ele abrir em 1,7 segundo, ele é 75% mais rápido que os demais. Por fim, aqueles que carregam em 0,8 segundo são mais rápido do que 94% que todos os sites disponíveis na internet.

Agora que você já sabe que o tempo de carregamento do seu site influência em seus resultados, continue lendo este artigo. Descubra por que é importante otimizar a velocidade do site ao máximo.


Como medir a velocidade do site?


Existem várias ferramentas gratuitas ou não que possibilitam testar o tempo de carregamento de um site. A maioria apresenta um diagnóstico apontando os problemas encontrados e avisos com dicas para corrigir os erros e otimizar a velocidade do site. Confira algumas opções:


Google PageSpeed Insights


Velocidade do Site


A ferramenta gratuita do Google talvez seja a mais conhecida pela maioria das pessoas que busca melhorar a velocidade do site. Com ela, é possível avaliar o conteúdo e gerar sugestões tanto para a versão desktop quanto para mobile das páginas. Ela também exibe uma captura de tela da página em um dispositivo móvel e em um desktop.

As sugestões de melhorias são dividas em três níveis de prioridade: vermelho, amarelo e verde. As classificadas em vermelho indicam melhorias que o usuário deve corrigir. Elas realmente vão gerar impactos relevantes no carregamento da página. Já se a classificação for amarelo, o usuário pode considerar fazer aquelas correções. Elas influenciam a velocidade do site, mas não são prioridades neste caso. Se, por fim, sua página apresentar destaques em verde, isso quer dizer que há pontos positivos no site com relação a otimização da velocidade.

Embora seja uma ótima ferramenta, o Google PageSpeed Insights não detalha o tempo de carregamento do site. Ele também não aponta o número de requisições da página para o carregamento. Esses dados são relevantes para um diagnóstico mais aprofundado.


Pingdom Website Speed Test


Além da nota de classificação da velocidade do site, nesta ferramenta é possível visualizar o número de requisições feitas pela página (o que a ferramenta do Google não oferece), o tempo total de carregamento e o tamanho total dos arquivos presentes na página.

A ferramenta ainda apresenta um gráfico que contém todas as requisições feitas e o tempo de carregamento individual. Nas barras de tempo, a duração de cada item no processo, da requisição à resposta, é exibida se o usuário passar o cursor por ela. Essa é considerada uma das mais fantásticas opções para análise, pois, além da análise completa do carregamento, avalia os redirecionamentos, caso haja.


GTmetrix


Essa é uma ferramenta muito conhecida entre os especialistas de marketing para medir a velocidade do site. Ela é considerada uma das mais completas, pois avalia o tempo de carregamento das páginas e identifica os pontos de melhorias. Além disso, ela é classificada como uma opção de fácil utilização, assim como o Google Pagespeed Insights.
Para analisar a velocidade do site, basta digitar a url da página que pretende analisar e gerar o relatório. No GTmetrix, também é possível criar uma conta gratuitamente. É indicado fazer isso antes de começar a análise. Dessa forma, o usuário pode alterar a região em que o teste será executado, qual o navegador e o dispositivo, e qual o tipo de rede. Com uma conta, o usuário tem mais opções de configuração e dados extra no relatório final.
Essa ferramenta é interessante pois permite que a análise seja o mais próximo do padrão do público que acessa o site. Depois de incluir o link da página e iniciar o relatório, ela apresenta uma análise completa e o resumo com duas pontuações em Performance Scores. Uma delas é baseada no Pagespeed Insights e outra no YSlow, uma ferramenta do Yahoo que avalia a velocidade dos sites baseado nas regras de alta performance. Como tem critérios diferentes, as pontuações tendem a ser diferentes. Ela ainda faz um comparativo com os sites analisados pela ferramenta nos últimos 30 dias e diz se a página está acima ou abaixo da média.


Funcionalidades


No GTmetrix também é apresentado o tempo total para o carregamento da página, qual o tamanho da página e quantas requisições foram geradas para carregar. Assim como as pontuações de performance, esses dados são classificados de acordo com a média dos sites analisados no último mês.

A ferramenta é tão completa que apresenta guias de relatórios baseados nos critérios de outras ferramentas, o Pagespeed e Yslow, que já citamos os dados sobre a nota de performance, e outros formatos de análises:

Waterfall: um relatório em cascata que apresenta as requisições efetuadas, o status de cada requisição, o seu peso e o tempo de carregamento.

Timings: uma linha do tempo do carregamento da página que conta com o tempo que cada uma das etapas.

Vídeo: é a visualização da página carregando na prática, com o tempo cronometrado e os timings mapeados.

History: gráfico com o histórico de desempenho da página.

Outra funcionalidade com GTmetrix é que ele possui um comparador de resultados que permite ao usuário verificar site de concorrentes. Com essa opção, é possível definir parâmetros mais confiáveis para seguir. Além disso tudo, você pode baixar o relatório em pdf. A versão paga da ferramenta oferece informações ainda mais robustas. Além de um serviço de otimização de sites, que pode ser contratado à parte pela empresa.

Você já sabe por que o seu site deve ser rápido e como medir a velocidade do seu site?

Então continue lendo este artigo para entender alguns fatores que podem influenciar esse quesito.


Como melhorar a velocidade do site


As ferramentas que listamos até aqui ajudarão você a otimizar a velocidade do site e, com isso, melhorar a experiência dos visitantes e o ranqueamento dos buscadores. Entretanto, ainda existem alguns pontos que podem ser melhorados por você para deixar o seu site ainda mais rápido. Mesmo assim, antes de realizar qualquer ação, indicamos que você utilize as ferramentas para nortear as melhorias. Se você tem um site em WordPress, aposte em um plugin para solucionar parte dos problemas de velocidade do site. Evite utilizar vários plugins, apenas um já fará o trabalho necessário e não prejudicará o desempenho do site. E não esqueça de fazer o backup da página antes de começar qualquer otimização.


Infraestrutura


Uma boa infraestrutura de hospedagem garantirá uma resposta mais rápida do servidor, menos latência e carregamento de página mais rápido. Redes de Distribuição de Conteúdo (Content Delivery Network, ou CDN) são ótimas opções, pois trabalham em conjunto para regionalizar o armazenamento dos dados. Elas funcionam da seguinte maneira: hospedam o conteúdo em servidores instalados pelo mundo todo. Dessa forma,, a distribuição é mais rápida e eficaz, independente de onde o usuário esteja acessando. Existem várias opções de CDNs, inclusive, com versões gratuitas, que possibilitam a integração com sites WordPress.


Atenção aos arquivos de CSS e Javascript


O HTML de um site é carregado de cima para baixo. Por isso, se os arquivos CSS e Javascript estiverem no topo, serão processados antes do conteúdo da página. Isso deixa o carregamento do site lento. O mais indicado é enviar somente o Javascript para o final do HTML, para que ele não influencie no conteúdo. Do contrário há o risco de desorganizar a página. Algumas ferramentas indicam enviar o Java e os arquivos CSS online para o fim do HTML, mas isso também pode influenciar a velocidade da página.

Outra fator importante é a minificar o HTML, Javascript e CSS. Isso significa tornar mais leve esses arquivos, eliminando informações desnecessárias. Esse trabalho pode ser feito por meio de ferramentas gratuitas. Mas lembre-se que é importante manter um backup com todos os arquivos originais.


Cache do navegador


Todo site acessado tem seu conteúdo baixado temporariamente no dispositivo. É possível indicar aos navegadores, como Chrome e Firefox, que mantenham salvos esses arquivos, por meio do cache. Isso quer dizer que, se o site for acessado num segundo momento, a página levará menos tempo para carregar. Isso acontece porque os arquivos já estão salvos. É possível habilitar o cache em seu site incluindo um código ou diretamente no HTML. Entretanto, essa última técnica não é recomendada. Nos sites WordPress, existem plugins que fazem isso automaticamente.


Compactação


A velocidade do site com arquivos comprimidos pelo gzip é maior porque o tempo de transferência fica em média 70% menor. Alguns serviços de hospedagem já fazem essa compactação automaticamente. Por isso, antes de realizar qualquer ação, certifique-se se os arquivos do seu site já estão compactados.

As imagens das suas páginas também precisam ser comprimidas se a intenção é melhorar a velocidade do site. Esse é um dos fatores que mais prejudicam o carregamento na web. Por isso, vale a pena revisar as imagens no seu site e avaliar a necessidade de cada um. As imagens geram uma nova requisição que influencia diretamente na velocidade do site.


Atenção à conexão mobile


Nós já falamos aqui que o usuário de smartphone está exigente em relação ao tempo de carregamento dos sites. A questão é que conexão de internet móvel não é tão boa quanto a internet fixa. Para melhorar a velocidade do site em dispositivos móveis, o Google, em parceria com outras empresas, lançou as Accelerated Mobile Pages (AMP). É interessante configurar essa ferramenta no seu site se quer alcançar um bom desempenho em celulares.

Há pouco tempo, o Google também lançou no Brasil uma nova ferramenta para testar a velocidade do seu site em computadores e dispositivos móveis. O Teste Meu Site ainda analisa se sua página tem uma boa interface para celulares. A ferramenta gera notas que variam de 1 a 100 referentes à otimização da página para dispositivos móveis, a velocidade em computadores e a velocidade em dispositivos móveis.

Ele considera itens como CSS, HTML, scripts e imagens para analisar a velocidade do site, tanto no desktop quanto em dispositivos móveis.


Conclusão


Se você chegou até aqui, percebeu que este artigo trouxe várias dicas para aumentar a velocidade do site. Afinal, não adianta nada ter um site muito bonito, com conteúdo inédito e todos os dados sobre a sua empresa, se o tempo de carregamento da página é muito inferior a média aceita pelos usuários e buscadores, como o Google. As marcas e as agências de marketing digital precisam tomar consciência que a velocidade de carregamento das páginas é fator crucial na otimização de site. Isso influencia diretamente o tráfego e as conversões. Além disso, um site veloz proporciona uma melhor experiência ao usuário e é melhor colocado no rankeamento orgânico dos buscadores.

Vale lembrar que nem tudo o que citamos neste artigo vai funcionar no seu site. Outras dicas podem já ter sido aplicadas na sua página pelos programadores. Por isso, é muito interessante utilizar as ferramentas de testes. Elas dão um diagnóstico do site e indicam as prioridades. Afinal, cada página tem suas particularidades e não pode receber tratamentos iguais.






Escrito por: Equipe Guia-se







Como melhorar a velocidade do seu site
5 (100%) 1 vote


Deixe um comentário










Serviços

Confira os serviços que a Guia-se oferece




Criação de sites

saiba mais

Loja Virtual

saiba mais

Mídias  Sociais

saiba mais

Inbound Marketing

saiba mais

E-mail Marketing

saiba mais





Saiba mais sobre as nossas franquias de marketing digital

0800 Guia-se

Ligue gratuitamente e fale com um de nossos consultores

Ligue agora!

Fale conosco

Ou se preferir, preencha nosso formulário!

Enviar Mensagem


Fale com um de nossos consultores
X

Calma! Não vá embora ainda!

Nos ajude a entender melhor o que precisa.







Encontrou o que queria?


Foi fácil navegar?


Dê uma nota em nosso site


Quer falar com a gente?


Please leave this field empty.